O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Análise externa

Há uns tempos Jaime Teixeira prometia no Marco Hoje novas contratações para o plantel da equipa do MH. Na altura, dei também a minha opinião sobre o que o MH precisava para se manter no topo. Sugeri que voltasse a contratar um anónimo que vai fazendo furor por onde passa. Não me deu ouvidos.

O Marco Hoje lá foi continuando com bons resultados, muito à custa, diga-se, do novo timoneiro Jaime Teixeira, que qual Petit distribui pancada a torto e a direito (Jaime, desculpa a comparação, mas não lembrei de nenhum sarrafeiro no Porto desde o saudoso Paulinho Santos).

O problema está nos flancos, à esquerda um só jogador que teima em esquecer a rigidez da escola por onde passou, à direita outro jogador que aparece e desaparece, e que embora não goste de mudanças tranquilas, só de tempos a tempos surge com rasgos de táctica e técnica interessantes. Os restantes insistem em jogar pelo centro, não passando a bola para os flancos e impedem a equipa de estender o jogo por todo o campo. Quanto às contratações não terão produzidos os resultados desejados, deram uma nova “velocidade” ao MH, mas acho que era preciso mais.

A “coisa” animou com temas como as eleições para os Bombeiros e os resultados das eleições num partido que coincidiram com o regresso de um jogador que estava afastado por opção própria.

Recentemente o TMQ, outro espaço que consta nos meus sítios favoritos, mas que infelizmente ainda há quem não conheça, reforçou-se com novos colaboradores directos e com participações esporádicas de leitores mais ou menos assíduos, inclusive de jogadores do MH. Curiosa situação, esta, de jogadores do MH que não se inibem de jogar noutros campos, permitindo também boas performances nas equipas onde dão uma “perninha”.

Entendo que os MH e TMQ jogam no mesmo campeonato e não são adversários, mas como já percebi que há uma rivalidade entre alguns dos colaboradores dos referidos blogues, sugiro ao JT que inscreva, de uma vez por todas, o Jorge “Toni” Madureira no plantel da equipa para ajudar a desenvolver mais o motor do MH.

1 Comentários:

Às 6/2/08 , Blogger JaimeFTeixeira disse...

Tens razão, não gostei nada da comparação com o Petit! É mais Paulo Assunção, até porque, musicalmente (e não só), sou preto até à medula!
Quanto a rivalidades, nada disso! Já estou mais compreensivo com "dificuldades de compreensão da palavra coerência".
Quanto ao Toni, já pensei nisso e se calhar vou propor ao resto do "plantel"!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial