O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

segunda-feira, fevereiro 04, 2008

A música pode veicular muito mais do que simples divertimento.

O Holocausto é um facto historio atroz, doloroso, sensível e que não deve, de forma alguma, ser tratado com leviandade. Porém, também não pode ser deitado ao esquecimento.
Esta semana, duas formas distintas de relembrar o holocausto foram notícia. Uma delas, já aqui referida, estava enferma de assombroso mau gosto. A outra, o musical Diario de Ana Frank: un canto a la vida”,
se for minimamente fiel ao Diáro original e tratar o assunto com a dignidade e o respeito que o mesmo merece, poderá ser uma poderosa mais valia na divulgação, na sensibilização e no despertar das mentes, principalmente das mais jovens, para esta dura e terrível realidade.
Contudo, para um dos poucos familiares ainda vivos de Ana Frank,
o Holocausto não é assunto que deva ser representado num musical.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial