O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

terça-feira, setembro 04, 2007

Não troco

Ao passar no Marco Hoje, deparei-me com este texto de Jaime Teixeira, no qual dava conta de eventuais contratações de novos colaboradores para aquele espaço.
JT avança que não faço parte dos potenciais “contratáveis”. E bem. Apenas porque como estou bem nesta casa, estou obviamente indisponível para assinar por outro espaço.
Nada me move contra o MH, muito pelo contrário, sou um fiel leitor do MH, mas neste momento não trocaria “O Escudo” por outra casa seja ela qual for.
Não troco de camisola, até porque continuo a achar que o MH precisa é de um técnico anónimo, já o apelidei de Mourinho dos blogs marcoenses, para continuar a manter aquele espaço na liderança de visitas e referências.
Jaime, já sabemos que o tal anónimo tem pedalada para isto dos blogs, faça V. um “forcing” para o trazer de volta e poucas ou nenhumas mais contratações terá que fazer.

8 Comentários:

Às 4/9/07 , Blogger JaimeFTeixeira disse...

É verdade que vem aí outro nome "forte" e de certeza que não é nem o A.M. nem o Coutinho Ribeiro. Eu meto-me contigo (acho que posso dizer isso), porque dás luta! Dá gosto brincar com pessoas inteligentes. Já o meu amigo CR agora tem outras equipas e outros interesses e o MarcoHoje é uma saudável anarquia: ninguém manda, todos manda e as decisões (como a inclusão de nosvos membros) são tomadas em unanimidade.
Um abraço

 
Às 5/9/07 , Blogger JM Coutinho Ribeiro disse...

Caro AM (quem será?), eu acho piada a essa do Mourinho dos blogues, mas acho que é excessivo :-) Limito-me a ser um tipo que escreve depressa, que já foi jornalista e não perdeu o faro para a notícia, um tipo que dorme mal e, por isso, tem muito tempo para pensar, um tipo com muita informação que chega sem que precise de a procurar e, acima de tudo, um espírito livre, condição sine qua non para que possa escrever certas coisas. Para além do mais, sou uma alma atribulada, o que dá alguma criatividade, um ansioso crónico, o que me obriga a andar sempre nos limites, nem que seja para ser pontual.
O que resta: a vontade de intervir, de não guardar coisas para mim, de dar ideias.
Quem me conhece, sabe que eu tenho sempre uma ideia para dar. Nem sempre boa, claro, mas sempre bem intencionada. Por tal razão, tenho boas relações com as pessoas, mesmo com pessoas que não se gostam entre si, porque a vida ensinou-me a ser um concliador, mesmo que, muitas vezes, o meu estilo provocador não dê essa ideia. Mas creio que as pessoas, aos pouco, vão reparando que a minha lealdade acaba sempre por se sobrepor ao estilo provocatório.
E é desta forma - tantas vezes polemica - que vou fazendo os meus blogues. Os individuais e os colectivos. Os blogues retratam-me bem e eu não sou tão transparente neles, quw gosto deles por me darem essa oportunidade.
Se bem reparar, nunca nos meus blogues assumi causas. Ñunca fui sectário. Não me movo por ódios. Nem caio no elogio fácil. Limito-me a dizer erm cada momento o que penso. Nunca tive uma agenda secreta, nem nunca entendi um blogue colectivo como um corpo. O facto de eu estar num blogue colectivo não significa que tenha de pensar como os demais, ou que os demias tenham de pensar como eu. Não me sinto na obrigação de os defender quando são atacados apenas porque são companheiros de blogue - a não ser que entenda que é de forma injusta que são atacados. Como também não me peçam para elogiar apenas porque são companheiros de blogue, quando entendo que as posições que defendem não se ajustam às minhas.

Por fim: eu não tenho outras equipas, ao contrário do que diz o nosso Jaime Teixeira. O Incursões foi o sítio onde me iniciei (com outro nome de blogue). O TMQ é um projecto diferente onde sou apenas um actor convidado e nunca por nunca deixaria de ali colaborar.

Vamos conversando.
Abraços

 
Às 5/9/07 , Blogger A.M. disse...

Acompanho esta "coisa" dos blogs há algum tempo. Direi que a minha primeira vez foi com o Marco 2005 (ai qu saudades), depois outros como o Gregoriando (fica bem falar no chefe), e os mais recentes MH, o Anónimo, o TMQ.
Aprecio a forma como quer J(F)T e CR escrevem, bem como tenho por eles elevada estima, e tenho que lhes dizer que o MH não é o mesmo sem a participação do CR. Mesmo aquela participação mais espaçada que CR vinha fazendo no MH, fazia-nos visitar o blog à espera de mais novidades.
Caro CR, não que o MH precise que o defenda, mas acho que V. deveria continuar a colaborar naquele projecto, sob pena do leme ser pesado demais para o J(F)T. (Parece que o J(F)T até é marinheiro (de água doce), mas o MH não é um pequeno barco, é já um navio de dimensões consideráveis que navega em águas agitadas, por vezes bastante agitadas)

 
Às 5/9/07 , Blogger A.M. disse...

Caro J(F)T, isso da unanimidade será imposição do "camarada" JML, já agora a votação é por braço no ar? Quanto ao "centralismo democrático" estamos conversados. Mas veja bem o funcionamento do MH pois parece-me que o JML é um "renovador" e poderá não gostar desse espirito mais "ortodoxo".
Abraço,

 
Às 6/9/07 , Blogger JM Coutinho Ribeiro disse...

Caro AM:
Eu sei que faço alguma falta ao MH. E também sei que há no MH quem sinta a minha falta. Não sou dado a falsas modéstias. E também eu sinto falta do MH. Mas tudo tem um tempo. E o blogue precisava de deixar de ser "o blogue do CR».
Quanto ao ter deixado de ser colaborador esporádico, isso já é mais dificilmente explicável. Nem eu sei bem, porque até a mim ultrapassou.
Abraços cr

 
Às 6/9/07 , Blogger JM Coutinho Ribeiro disse...

ah, já agora, um pedido: tirem o horário dos posts e dos comentários aqui no Escudo. É que até por aqui sou escrutinado :-)

 
Às 6/9/07 , Blogger JM Coutinho Ribeiro disse...

afinal, o horário dos comentários não aparece. falso alarme.

 
Às 6/9/07 , Blogger JaimeFTeixeira disse...

Caro A.M.:
As votações no MH são feitas por e-mail ou sms, coisa muito moderna! E normalmente são negociadas. Há facções e estas facções (chamo-lhes lobbies) degladiam-se por conseguir os lugares para quem os defenda.
Há muito dinheiro a correr, muitos interesses, reuniões secretas regadas a Glen Balvenie Port Oak e Partagas ou Montecristo Nº2.
E sangue, muito sangue...
Eu próprio já acordei com uma cabeça de ponei na cama (não há dinheiro para cabeças de cavalo).
Estou a ter tantas dificuldades em "meter" lá mais um da minha facção que já contratei uma equipa de "escorts" inglesas para prestar favores...
É a vida calma de um Blog de aldeia...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial