O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

segunda-feira, setembro 03, 2007

Notafilia: 500 escudos de Alves dos Reis

Completa-se hoje mais um aniversário de nascimento do grande empreendedor português Artur Virgílio Alves dos Reis.
Alves dos Reis, considerado por muitos como o maior burlão português (claro que neste ramo o segredo é a alma do negócio) nasceu em Lisboa no dia 03 de Setembro de 1898. Este laborioso e arrojado português, foi o mentor da maior operação de falsificação de notas de banco da história. Por sua conta, falsificou cerca de 200.000 notas de valor nominal de 500 escudos, com a efígie Vasco da Gama, datadas de 17 de Novembro de 1922.
Depois da descoberta da fraude, que muitos julgam ter sido o embrião para a chegada de Salazar ao poder, o Banco de Portugal ordenou a retirada de circulação de todas as notas de 500 escudos. De acordo com a lei portuguesa, estas notas puderam ser trocadas no Banco de Portugal até 1995. No entanto, como é óbvio, a partir de certa altura os possuidores destas notas deixaram de ter interesse na sua troca. Pois, devido a sua raridade, estas notas (verdadeiras e falsas) transformaram-se numa peça preciosa e apetecível, tanto para coleccionadores, como para leiloeiros e investidores. A título de exemplo, em Outubro de 2005, uma nota falsa de 500 escudos de Alves dos Reis, foi arrematada, em leilão, por 7.500 euros.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial