O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

terça-feira, junho 26, 2007

Numismática: Moeda "A Passarola de Bartolomeu de Gusmão"


Principais obreiros da epopeia que, depois de Quinhentos, juntou, por mar, todos os cantos da Terra no mundo conjunto da Era Global, os portugueses têm, também a seu crédito, o maior impulso da história da aerostação, precursora natural da navegação aérea. O feito ficou a dever-se ao padre jesuíta Bartolomeu de Gusmão (1685, Santos – 1724, Toledo), e ficou registado na história como «A passarola», engenho sonhado como «instrumento de andar pelo ar», na expressão do seu genial inventor. Se a Passarola propriamente dita nunca saiu do papel, como não poderia sair, já o mesmo se não passou com a elevação no ar de balões de ar quente, tendo a principal dessas experiências ocorrido a 8 de Agosto de 1709, perante a Corte de D. João V. Estavam dados os primeiros passos na senda da história que, 74 anos depois, levaria, pela primeira vez, os homens a voar.

Texto retirado de “newsletter” enviada pela Imprensa Nacional - Casa da Moeda, SA.


A moeda dedicada à Passarola de Bartolomeu de Gusmão tem o valor facial de 8 Euros, sendo da autoria de Espiga Pinto.

Esta edição numismática contempla duas edições distintas. Uma versão Prata Proof, com uma emissão de 25.000 exemplares e uma versão em Prata Normal, com uma emissão de 82.000 exemplares.

2 Comentários:

Às 24/6/09 , Anonymous Anónimo disse...

Espiga Pinto é, sem dúvida, um criador invulgar. Fiquei maravilhada com esta belíssima moeda. Espero ter o prazer de poder deliciar-me com mais moedas deste importante e distinto Escultor. Pessoalmente só possuo esta moeda e a moeda "Ano Internacional dos Oceanos" - Prémio Coty. Vamos ter o previlégio de ter mais moedas?

Manuela do Rosário

 
Às 1/7/09 , Anonymous Anónimo disse...

ESPIGA PINTO continua a maravilhar-nos com a sua Arte. Sou um verdadeiro apaixonado pela sua Pintura, pela sua Escultura, pelos seus magníficos Desenhos, Moedas, Medalhas...
Parabéns, portanto, ao Mestre Espiga Pinto. Continue a maravilhar-nos com a sua Obra fabulosa...

Carlos Alves Rodrigues

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial