O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

sábado, janeiro 20, 2007

Padres casados? Por obrigação, já

No barómetro d’O Expresso, perguntam-nos se concordamos com o casamento dos Padres, e são-nos dadas 3 alternativas de resposta. Mas a par dos usuais Sim, Não e Sem opinião, deveria haver uma 4 via que deveria algo do género Deveriam ser obrigados a casar.

Sem existisse esta alternativa teria no mínimo um voto, o meu. Explicando a minha escolha, digo que os padres deveriam ser obrigados a casar para perceberem o que é ter mulher, filhos, deitar o lixo fora, aturar a sogra, e por aí adiante.
Se fossem obrigados a casar não teríamos que ouvir muito do que ouvimos na missa e nos cursos de preparação para o casamento.

3 Comentários:

Às 20/1/07 , Blogger G.R. disse...

Ser padre é uma opção de vida. Nos dias de hoje, ninguém vai para padre por obrigação, ou por ver no seminário a única hipótese para conseguir estudar e singrar na vida. As regras estão definidas à partida, e o celibato é uma dessas regras.
No entanto, sou da opinião que a igreja deverá ter alguma abertura e além de incentivar formação de diáconos, os quais podem casar e constituir família, alargar o espectro das suas funções.
Se a Igreja Católica não quer abrir mão do dogma do celibato, sem dúvida que um diaconato revigorado pode vir a ser a solução para colmatar a crise vocacional dos nossos dias.

 
Às 21/1/07 , Blogger Porca da Vila disse...

E teriam, pela via da prática, autoridade moral para opinar sobre matérias que conhecem [supostamente] apenas de 'ouvido'.

 
Às 21/1/07 , Blogger A.M. disse...

Gostei do "supostamente"

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial