O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

sexta-feira, janeiro 19, 2007

Curiosidades

De novo n'O Escudo para dar conta de duas curiosidades:

A 1ª está relacionada com o facto do dignissimo Jaime Teixeira aparecer mais vezes nesta casa, do que no seu Marco Hoje. Ilustre, estará V. Exa. desentendido com os seus pares do MH? Mas amigo, não deixe de escrever por cá, pelo contrário, venha mais vezes e participe. Mas não deixe adormecer o Marco Hoje.

A 2ª está relacionada com um fenómeno sobre o qual ainda não tenho resposta definitiva sobre qual a forma correcta de escrever o termo pelo qual se identificam os habitantes do Marco de Canaveses - serão "marcoenses" ou "marcuenses"? Pelos vistos, o meu parceiro d'O Escudo escreve marcuense. G.R. diria que sou, pelo menos aqui, um pouco mais conservador e opto pela versão com "o", mas sinceramente não sei qual é a que está certa, pelo que fico a aguardar opiniões dos leitores

12 Comentários:

Às 19/1/07 , Blogger Coutinho Ribeiro disse...

Marcoense, marcuense ou mesmo marquense. Parece que tudo isto é correcto. Eu continuo a escrever a primeira versão.

Há quem diga que do mesmo modo que se diz Portuense, se deve dizer marcuense. Continuo com dívidas. O JN e o Público adoptam a segunda e creio que por via da Lusa, cujo correspondente para o Marco é Jorge Sousa, director do Repórter do Marão, que defende esta solução.

E tenho mais: de há uns tempos a esta parte, tenho visto sempre escrito soalhense (se Soalhães). Eu pensava que era soalhanense...

 
Às 19/1/07 , Blogger Coutinho Ribeiro disse...

O Jaime TEixeira anda desleixado do Marco Hoje? parece que andam todos... Imagine-se: os eleitos do CDS-PP estão em debandada e nem uma linha escreveram sobre o assunto, mesmo quando é certo que foi dada ali a notícia em primeira mão (por mim, que ando fora) e a generalidade dos contributors está ligada à política. Também não percebo.

 
Às 19/1/07 , Blogger Jaime Teixeira disse...

Uma linha? Eu escrevi o que pude, especulei!
Os problemas no computador nunca mais se resolvem. É hardware...
Um abraço!

 
Às 19/1/07 , Blogger Jaime Teixeira disse...

P.S.: Digníssimo? Meu caro...

 
Às 19/1/07 , Blogger G.R. disse...

Eu, por norma, utilizo a grafia “marcuense”. No entanto, julgo, tal como o Coutinho Ribeiro, que tanto “marcoense” como “marcuense” estão correctos. Estou em querer que a maioria das pessoas, talvez por influência de um saudoso jornal com o mesmo nome, escreve “marcoense”. Porém, para tentar esclarecer melhor o assunto, consultei um prontuário ortográfico, que estava há demasiado tempo esquecido na estante, e encontrei o seguinte: Marco de Canaveses - marcuense (e não “marcoense”; cf. Porto > portuense).
No que respeita a “marquense”, confesso que é a primeira vez que vejo esta palavra escrita.
No que concerne a Soalhães, sempre escrevi “soalhanense”.
PS – Porque será que o AM está sempre a dar alfinetadas no Jaime Teixeira?

 
Às 20/1/07 , Blogger A.M. disse...

Estimado CR, gostei da critica aos colaboradores do MH. Veja se os anima.

 
Às 20/1/07 , Blogger A.M. disse...

Carissimo JT, mantenho o termo pois nutro por V. Exa. uma grande estima, consideração e respeito.

 
Às 20/1/07 , Blogger Coutinho Ribeiro disse...

Reparo que no meu comentário digo: «continuo com dívidas». Queria, obviamente dizer «com dúvidas». Que, dívidas, as únicas que posso ter serão as de gratidão :-)

Não sei onde vi o termo marquense, mas sei que foi num sítio sério. Vou tentar descobrir e depois indico.

Sim, reconheçamos que o Jaime Teixeira escreveu umas linhas sobre o assunto Norberto. Mas mais ninguém... São uns inertes! :-)

 
Às 20/1/07 , Blogger Coutinho Ribeiro disse...

Ó, GR, veja lá se retira as horas dos comentários! No meu sítio já retirei, a pedido de várias «famílias» que não querem que se saiba a que horas comentam. Eu também não gosto. Não é por nada, mas há quem se dedique a monitorizar a vida dos outros através desta via.

 
Às 20/1/07 , Blogger G.R. disse...

Coutinho Ribeiro

Pronto, já retirei o relógio.
Estava assim por defeito e nunca lhe prestei grande atenção.
Já agora uma pergunta: Pode um suspeito, para se defender de uma acusação, apresentar como álibi o facto de precisamente na hora do crime ter escrito um comentário num blog? ;>)
Abraço!

 
Às 20/1/07 , Blogger Jaime Teixeira disse...

Eu ainda não tinha reparado que o Escudo tinha outro colaborador além do g.r.... Peço desculpas encarecidas, meus caros... Já agora, deixemo-nos de cócegas, porque a consideração e o respeito não obrigam a estas coisas...
Um abraço

 
Às 21/1/07 , Blogger Jaime Teixeira disse...

Ja agora, faço minhas as duvidas do g.r., porquê?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial