O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

terça-feira, setembro 25, 2007

Escolher a morte, para perpetuar o amor.

O filósofo André Gorz, co-fundador da revista “Nouvel Obsevateur”, suicidou-se, em sua casa, juntamente com a sua esposa Dorine.Depois de 58 anos de união comum, o casal, fugindo ao previsível, doloroso, e por vezes insuportável, “até que a morte nos separe”, resolveu, até na hora da morte, perpetuar a sua aliança.
Em 2006, André Gorz escreveu “Lettre à D., Histoire d´un amour”. Este livro é um belíssimo ode a Dorine, a jovem por quem Gorz, em 1947, se apaixonou para a eternidade.

« Tu viens juste d'avoir quatre-vingt-deux ans. Tu es toujours belle, gracieuse et désirable. Cela fait cinquante-huit ans que nous vivons ensemble et je t'aime plus que jamais. Récemment, je suis retombé amoureux de toi une nouvelle fois et je porte de nouveau en moi un vide débordant que ne comble que ton corps serré contre le mien. »


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial