O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

domingo, fevereiro 18, 2007

O estranho poder das mascaras



...
"Atrás dessa coisa horrenda há o fundo do homem que aparece", explica-nos o sociólogo Jean-Martin Rabot, estudioso do simbólico e da forma como traz cá para fora o oficioso das sociedades. "A barbaridade, a animalidade, a violência. A máscara permite a manifestação dos desejos recalcados, a passagem do indivíduo, esse ser racional, voluntário, concebido pela civilização, para a pessoa". E pessoa vem de "persona", que por sua vez deriva do grego "prosopon", que significa "máscara" e "personagem".
Imagem: mascára de Lazarim

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial