O Escudo

Moedas, selos, histórias do quotidiano e outros coleccionáveis.

quinta-feira, janeiro 15, 2009

Pensem duas vezes antes de casar

Basta atender ao número de divórcios, ao flagelo da violência domestica ou, de forma mais directa, à nossa própria experiência enquanto filhos, membros, ex-membros ou parentes e amigos de membros de um casal, para facilmente concluirmos que o casamento pode ser um “monte de sarilhos”.

Mesmo quando, no seio do futuro casal, estão ausentes as barreiras do multiculturalismo e da religião, urge pensar, no mínimo, duas vezes, antes de se atarem os laços do matrimónio.

No caso em apreço, para ilustrar o monte de sarilhos que pode advir da união matrimonial entre pessoas de religiões diferentes, não necessitamos de nos socorrer de práticas e costumes polémicos (mutilação genital feminina, o uso de lenços ou de burcas, a importância da virgindade feminina ou a pena de lapidação para os adúlteros - aplicada também aos homens) associados ao islamismo. A utilização do bom senso e a perspicácia para prestar atenção a aparentes insignificâncias do dia a dia é mais do que suficiente.


Contudo, atendendo à repercussão gerada pelas palavras do Cardeal Patriarca de Lisboa, quem poderá ter arranjado um “monte de sarilhos” é o próprio D. José Policarpo.

O eco da declaração do Cardeal Patriarca, na imprensa portuguesa e internacional (ver exemplos aqui e aqui), foi enorme: A comunidade muçulmana acusou o beliscão. Na blogos, muito embora haja quem alcance e corrobore as palavras de D. José Policarpo, a maioria, de cabelos em pé e sobrolhos franzidos, optou por se amancebar com o politicamente correcto.


1 Comentários:

Às 25/7/09 , Blogger Cassiarini disse...

Será que ANTES DE CASAR SARA?
Me responde aqui pq eu acho que não:
http://antesdecasarsara.blogspot.com

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial